3 observações sobre a terapia de casal

1.       Nem todo casal tem demanda para terapia de casal

Quando um casal procura terapia, um processo de avaliação é realizado para se ter clareza de qual o melhor encaminhamento para o caso. Às vezes o seguimento é com terapia de casal, mas outras vezes avalia-se que o melhor caminho pode, por exemplo, ser cada um dos parceiros iniciar seu processo de terapia individual.

 

2.       Diferenças não são deficiências

Os casais frequentemente apontam comportamentos de seus parceiros como falhas, defeitos ou deficiências. Mas é importante que o tom de julgamento seja abandonado, dando lugar ao reconhecimento e aceitação (não conformismo) das diferenças nas formas de pensar, sentir e agir.

 

3.       Não é papel do psicólogo defender um dos parceiros

O objetivo das sessões em conjunto é entender o funcionamento do casal, avaliar o impacto de um dos parceiros sobre o outro, e promover melhorias na relação entre eles.

 

Referência

Sdoukos, S. S. & Vieira, R. S. (2018). Estratégias Clínicas em Terapia Comportamental Integrativa de Casal – IBCT. Curso de curta duração. Curitiba.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s